Comunicado Oficial


Prezados Associados e Torcedores,


Desde o momento que assumimos a direção do clube temos agido com total transparência e coerência com o que temos dito a todos.


Nosso mandato é de reconstrução e de coalização. Queremos juntos a nós todos aqueles que, de fato, desejam colaborar para que o Galo Carijó volte a ser forte.


Estamos diariamente nos reunindo com várias pessoas que desejam apresentar propostas de trabalho e sugestões para um novo Tupi.


Temos conversado com torcedores, ex-dirigentes, jogadores, ex-jogadores, profissionais que já atuaram no clube em diversas áreas, ou melhor, em todas as áreas. Queremos aprender com essas pessoas, que já viveram momentos de glórias e de tristezas com clube para que possamos entender as razões e, a partir disso, elaborarmos um modelo aperfeiçoado das boas práticas a serem adotadas pelo clube.


Obviamente, que em nossa caminhada, iremos ter acertos e erros. O diálogo constante contribuirá para que os erros diminuam continuamente e os acertos se tornem rotina. Precisamos de tempo e paciência.


As portas do clube, desde a nossa chegada, mantem-se abertas a todos. Quem nos procurou foi bem recebido e gentilmente foi ouvido. Temos uma gestão democrática e aberta ao diálogo.


Temos procurado oportunizar todas as informações que dispomos no tempo e na clareza adequada, sem que isso prejudique alguma ação estratégica.


O Tupi Foot Ball Club, fala oficialmente através de sua assessoria de imprensa e/ou através de suas redes e veículos de informação institucional. Tudo dito, fora desse cenário constitui-se em responsabilidade e porque não irresponsabilidade exclusiva de quem emitiu a informação.


Há uma necessidade de nos unirmos numa verdadeira corrente do bem em prol do Tupi. Evidenciar virtudes, reconhecer méritos sem bajulação e inverdades, pode ser sim uma importante ferramenta de resgate e fortalecimento da marca. O equilíbrio na crítica e nos elogios, sem a busca incessante em ser o dono da razão pode ser o caminho mais viável.


Minha responsabilidade, como presidente do clube é sempre buscar fazer a coisa certa, dialogando e mostrando o que está sendo feito. Como dito acima, irei errar e acertar, sendo certo que os erros decorrerão sempre da ação ativa de querer o fazer o melhor, nunca da ação omissiva e irresponsável.


Penso que chegou o momento de nos habituarmos a falar bem do clube para o qual torcemos. Há história, há conquistas, há virtudes.


Se o clube se mantém vivo até o presente o momento, não podemos atribuir tudo que aconteceu até aqui somente ao acaso. Existem profissionais e abnegados que contribuíram para a perpetuação dessa história. E de fato foram brilhantes.


Nosso cenário hoje é de um clube que disputa a segunda divisão do campeonato mineiro, com receitas e demais características próprias dessa competição, estádios acanhados, viagens de ônibus, gramados ruins etc. Esse é o nosso campeonato, na realidade esse é o campeonato.


O primeiro passo é reconhecermos conjuntamente onde estamos, independentemente de onde estivemos e o que fomos. No mesmo caminho e na sequência, aí sim, focarmos harmonicamente no objetivo que queremos. Voltar onde estivemos demandará tempo e paciência. Não há como fazer diferente, não dá pra acelerar o tempo.


Não adianta somente o presidente e sua diretoria querer. Há necessidade que toda a torcida e porque não toda a cidade queira. Futebol é paixão e as paixões precisam ser alimentadas mutuamente.


Amanhã haverá o Conselho Técnico da Federação. O clube estará presente, dialogando e discutindo com os demais participantes o melhor formato para a competição.


Ao final do conselho, de posse de informações concretas, sensatas e oportunas estaremos comunicando a todos como será o Tupi 2022.


Venham junto conosco

Saudações Carijós


Juiz de Fora, 22 de fevereiro de 2022


Eloisio Pereira de Siqueira

Presidente