Tupi fecha parceria com o Memorial Carijó Joacyr Soares de Lima

Objetivo é resgatar e preservar a história do clube

Com a missão de resgatar e preservar a relevante história do Galo, o Tupi Foot Ball Club fechou uma parceria com o Memorial Carijó Joacyr Soares de Lima. Esta ação faz parte do planejamento de reestruturação da nova gestão, que tem como principal objetivo fortalecer a marca Tupi no mercado novamente e buscar, cada dia mais, se reaproximar de suas raízes históricas. A parceria visa realizar exposições itinerantes do acervo, colaborar com dados estatísticos do clube, prestar apoio para catalogação, identificação e organização da sala de Troféus, entre outras ações.


O Memorial Carijó Joacyr Soares de Lima é administrado pelo professor, historiador e fanático torcedor do Tupi, Leonardo Lima, que deu o nome de seu falecido pai ao Memorial. Joacyr Soares de Lima, mais conhecido como Eurico, foi um importante jogador da história do clube e fez parte do inesquecível time do Galo que foi apelidado de "Fantasma do Mineirão" em 1966, acontecimento que foi noticiado no Brasil inteiro, na época, levando o Tupi ser convidado para disputar amistosos contra a Seleção Brasileira, que disputaria a Copa do Mundo na Inglaterra.



Léo Lima fundou o Memorial objetivando resgatar, preservar e compartilhar a história do Tupi, valorizando e conservando o patrimônio físico, social e humano do clube, fomentando a importância da identidade Carijó na história. O acervo conta com camisas, fotos, publicações, jornais da época, dados estatísticos sobre atletas e jogos, e muito mais. Desde sua infância, Léo foi instigado pela história, pesquisa, e claro, pelo futebol, além da história construída pelo seu pai. Tudo isso, fez com que o historiador fosse se aprofundando na rica história do Galo Carijó.


Léo Lima e o Memorial Carijó

O professor e fundador do Memorial, Léo Lima, falou da alegria em poder contribuir para a história do Galo: “Para nós, do Memorial Carijó Joacyr Soares de Lima, é uma alegria e uma honra muito grande estar selando essa parceria, agora de maneira oficial, com nosso querido Tupi Foot Ball Club. Importante saber que agora nós podemos direcionar o nosso foco de pesquisa e estudos com o clube, valoriza muito o nosso trabalho, poder compartilhar com a torcida Carijó, principalmente, com as novas gerações, o passado glorioso do clube e também aquilo que estar por vir, no sentido de valorizar essa história que é tão bonita na cidade, pela representatividade social, cultural, econômica.”


Léo se diz feliz e estimulado e fala o que motivou a fechar essa parceria: “Receber essa convocação do clube é muito importante, poder ajudar com ideias e sugestões foi o que nos motivou a estar junto nesse projeto, porque o Memorial sempre foi muito crítico com várias diretorias que já passaram pelo clube, que não demonstravam um carinho pela história e pelo passado, e essa gestão atual, carregando o lema de um novo Tupi, nos motivou a estar junto com eles, para que possamos construir uma história diferente, o clube sem seu torcedor não é nada, então essas pessoas que querem um clube saudável, em todos os sentidos, nos motivou a fazer parte, e sabemos também da responsabilidade, pelo tamanho do Tupi.”


A parceria terá um papel importante no sentido de exaltar os feitos históricos do clube, das conquistas, das grandes realizações, mas também dos personagens, das pessoas que passaram pelo clube: atletas, ex-atletas, treinadores, dirigentes, funcionários, ex-funcionários, torcedores, que foram muito importantes e deram grande contribuição para a formação do clube, e que muitos não conhecem os feitos, e essa parceria servirá para despertar na sociedade de Juiz de Fora esses personagens, com intuito de valorizar essas pessoas.


O Tupi Foot Ball Club entende que é de suma importância exaltar o valor que esses documentos históricos podem ter para a memória institucional e a memória social, além da valorização dessas pessoas, fomentando gerações de torcedores e adeptos.


Este material está liberado para reprodução. Os órgãos de imprensa devem citar o site do Tupi como a fonte da informação.